O futuro chegou: Notebooks 6ª geração de processadores Intel Core apresentados

Intel sendo mais rápida nos lançamentos?

A novíssima sexta geração dos processadores Intel Core, conhecida pelo codinome de Skylake, foi o grande destaque da empresa em sua apresentação durante a feira IFA 2015. Segundo a companhia, trata-se do melhor dispositivo já produzido pela gigante do hardware. O foco da Intel, agora, é na alta performance e experiência de imersão para os novos dispositivos móveis. Os anúncios da empresa também tiveram foco em ultrabooks, notebooks, dispositivos 2-em-1, desktops do tipo all-in-one, tablets e estações de trabalho.

A mira também parece estar em quem precisa trocar aquele notebook ou PC velho, pois a fabricante também mostrou uma nova linha, mais “básica” para quem precisa se atualizar – mais de 1 bilhão de computadores no mundo têm mais de três anos – e precisarão ser trocadas ou sofrer upgrade em breve.

Criada a partir da nova microarquitetura, a fabricação usa o processo de 14nm da Intel. Esta nova 6ª geração fornece até duas vezes e meia o desempenho, o triplo da duração de bateria e gráficos que são 30 vezes melhores para experiências com jogos e vídeos em comparação com um computador antigo. Ela também pode ter metade da espessura e do peso, inicializar mais rápido e ter uma bateria que dura o dia inteiro.

comparacao de notebooks com processador de sexta geracao intelMomento em que é comparado um notebook de 5 anos atrás com um atual conversível 2 em 1

Novidades dos Notebooks 6ª geração de processadores

A 6ª geração de chips Intel Core dá maior atenção ao consumo de energia, a melhorias gráficas e ao suporte multimídia. A promessa da Intel – aliás, feita em praticamente todos os eventos de lançamentos – é de que a bateria tenha sua autonomia triplicada quando novos componentes foram adicionados, em substituição aos antigos.
Agora, no entanto, a maior novidade fica por conta da subdivisão da família de processadores Intel Core M – até aqui usados apenas em ultrafinos, como o Macbook Apple, e com desempenho mediano, os chips passam a estar divididos nas categorias Core M3, M5 e M7. A divisão segue a lógica já é usada nos Intel Core i3, i5 e i7 – sendo que quanto maior for o número, mais potente será o processador.

Comparando com os processadores Haswell (quinta geração) apresentados no ano passado a melhoria na performance global deve rondar os 10% e a nível gráfico cerca de 30%. Vale destacar ainda a aposta da Intel em portáteis mais potentes. Além de trazer os processadores Xeon para os smarts, tablets e híbridos, a Intel criou também pela primeira vez um processador de quatro núcleos Core i5, além de um chip Core i7 que suporta overclocking de até 30%.
Todos os processadores possuem amplo suporte à tecnologia 4K, oferecendo assim a melhor experiência ao assistir vídeos e jogar. Os gamers, inclusive, foram o grande algo do discurso do executivo da Intel. Segundo ele, são 1,8 bilhão de jogadores em todo o mundo, sendo que 1,2 bilhão possuem PC gamers.

NotebookNotebook

O ponto alto da apresentação, no entanto, foi a apresentação da tecnologia de recarga sem fios. Resultado da fusão de dois concorrentes, o sistema é capaz de enviar até 20 watts – quatro vezes mais potência do que os modelos atuais no mercado. Com isso, o usuário pode carregar inclusive seus notebooks.

E o mais legal é que, diferentemente da indução magnética – que pode ser bloqueada por capas, sleeves ou outras proteções para os gadgets – a novidade da Intel é baseada na ressonância magnética. Com isso, os aparelhos não precisam estar exatamente sobre a superfície carregadora (a margem de “erro” é de até cinco centímetros). A novidade já foi instalada em hotéis e restaurantes, e pode carregar inúmeros gadgets simultaneamente.

wi-di em notebook e tvCom a 6ª geração, a Intel avança seu projeto “sem fios” para fornecer as melhores experiências para telas wireless disponíveis atualmente com a Intel WiDi ou Pro WiDi. Esta tecnologia permite que as pessoas compartilhem ou simplesmente façam um “espelhamento” do conteúdo de seus computadores e notebooks para uma TV, monitor ou projetor sem a bagunça dos cabos ou adaptadores. A nova tecnologia WiGig – foi demonstrada no evento, promete conexões de dados de até um giga de velocidade -, o carregamento wireless pode realmente acabar com os fios pela casa. O WiGig, ao contrário as similares que existem atualmente, permite conectar periféricos e enviar dados – como um stream de vídeo para sua TV, por exemplo – com uma distância de até cinco metros sem perder qualidade.

Por fim, a tecnologia “Natural Interaction”, que permite que o computador reconheça e “desenhe” uma pessoa ou objeto fotografado. Com isso, ele possibilita diferentes interações, como o uso da imagem em um avatar de jogos e outros programas.

Entre os processadores Skylake lançados estão os Core M, os Core i3, i5 e i7, e os processadores Xeon mobile. Os processadores Skylake já estão prontos para as memórias Optane, que será lançada a partir de 2016. As memórias Optane são baseadas na nova tecnologia 3D XPoint, que é até 1.000 vezes mais rápida do que o SSD.

É, parece que teremos grandes evoluções em nossos portáteis, fique ligado em mais novidades!

 

Fontes: Meio Bit, Techtudo, Intel Core i3, i5 e i7

Laptoper

Laptoper é um especialista em notebooks que escreve os principais artigos do site "Que Notebook Comprar". Também dá as melhores dicas e ajuda quem quer comprar ou trocar seu notebook pelo melhor modelo.

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *